Como a presença pessoal ajudou na integração de um líder de marketing

Quando Devin A. Brown começou um novo emprego, trabalhar na WeWork o ajudou a conhecer sua nova equipe.

Devin A. Brown, membro do WeWork All Access, fotografado no WeWork 368 9th Ave em Nova York. Imagens de Katelyn Perry

A forma como trabalhamos mudou profundamente. As pessoas não buscam mais apenas o equilíbrio entre vida e trabalho. Elas querem o poder de escolher quando, onde e como trabalhar. Elas querem ter a liberdade de criar o próprio horário, realizar tarefas que considerem significativas e ocupar um espaço que atenda às suas necessidades exclusivas. Os dias em que o horário comercial era adequado para todos ficaram no passado. Em Todas as suas formas de trabalhar, os membros da WeWork compartilham como estão reimaginando a vida profissional e encontrando sucesso neste novo mundo de trabalho.

Depois de mais de um ano trabalhando em casa devido à pandemia, Devin A. Brown precisava desesperadamente de uma mudança. Ele se sentia preso, trabalhando em seu apartamento de um quarto no centro de Nova York. A mesa da sala de jantar de Devin tornou-se sua escrivaninha, e passaram-se muitos dias sem interação com outra pessoa. 

“Era muito difícil trabalhar em casa todos os dias. Sem contar que havia muitas distrações naquele ambiente", diz ele. "Eu precisava ir para algum lugar, sair do apartamento." 

Devin gosta de vários espaços de trabalho na WeWork, como nichos e áreas comuns no WeWork 368 9th Ave em Nova York.

Um novo trabalho trouxe a resposta: depois de um longo período em uma grande empresa de consultoria, em janeiro, Devin começou a trabalhar em uma empresa de consultoria digital com uma equipe de 20 pessoas. No novo cargo como gerente de marketing, seus dias intermináveis em home office chegariam ao fim. 

A empresa, que adota um modelo de trabalho híbrido, fornece a seus funcionários passes do WeWork All Access, para que possam usar qualquer local qualificado da WeWork a qualquer momento. De repente, Devin passou a ter acesso a dezenas de escritórios de trabalho diferentes para explorar, em vez de escolher entre seu sofá ou mesa de jantar.

No primeiro dia no novo emprego, Devin foi recebido pela equipe do WeWork 368 9th Avenue. A equipe reservou um escritório para a primeira semana de Devin. Para ele, foi uma maneira útil e produtiva de ser integrado à equipe antes de começar a participar de reuniões e trabalhar em projetos remotamente. 

No fim, os dias de trabalho presencial não se limitaram à primeira semana. Muitas vezes, os membros da equipe de Nova York conversam no Slack para decidir em qual local se encontrarão para trabalhar durante o dia. “Todos os dias vamos a um escritório diferente”, diz ele. Assim, teve a chance de se relacionar com sua nova equipe, conhecendo seus colegas de uma forma que a comunicação totalmente remota se torna muitas vezes limitante.

Descobrindo locais de trabalho favoritos 

Com o passar do tempo, Devin e os outros membros da equipe local desenvolveram preferências por alguns locais da WeWork na cidade. O WeWork 500 7th Avenue, um local grandioso e colorido da WeWork no Garment District, com vários andares e muita luz natural, é a melhor escolha para colaboração em equipe. “Há simplesmente muito espaço aberto”, ele explica. 

Devin também tem alguns favoritos pessoais. WeWork 154 West 14th Street, no West Village de Nova York, está no topo de sua lista. Devin destaca as janelas do piso ao teto do escritório, o amplo espaço individual e os sofás grandes e confortáveis para relaxar durante intervalos, bem como as mesas laterais em nichos, para quando quer trabalhar de forma mais privativa.

Todos os dias vamos a um escritório diferente.

Devin A. Brown, consultor e estrategista de Marketing Digital

Em seguida, fica o WeWork 199 Water Street, localizado no distrito financeiro. É o favorito de Devin nos dias em que ele não está trabalhando com sua equipe, pois é um prático deslocamento a pé de sua casa. A WeWork 199 Water tem uma grande área de saguão com muitas plantas, que dão ao espaço uma sensação aberta e tranquila, diz ele. As mesas e os nichos das mesas são posicionados perto das janelas do piso ao teto, dando aos membros uma vista para o centro de Manhattan, o que não é nada mal. 

Passado apenas um mês, Devin já estabeleceu sua rotina de trabalho preferida. Ele chega cedo ao escritório para pegar seu assento preferido, hoje, uma mesa com uma confortável cadeira perto da janela no WeWork 199 Water Street.

Os eventos pop-up da comunidade são apenas um dos muitos benefícios que Devin adora na WeWork.

Durante um dia normal de trabalho, Devin pode participar de ligações e reuniões em sua mesa ou em uma das cabines telefônicas da WeWork. Se estiver liderando uma reunião, geralmente usa a cabine telefônica para ter mais privacidade. 

Para reuniões de grupo de equipe maiores e trabalho estratégico, a equipe reserva uma sala de reunião privativa. Com a política flexível de salas de reunião da WeWork, as equipes podem reservar esses espaços conforme necessário. 

Encontrando estrutura após o trabalho remoto

Quando trocou a casa por um escritório, Devin encontrou a estrutura que estava faltando em seu dia. Ele gosta de delinear claramente onde o trabalho termina e sua vida pessoal começa

Embora ainda esteja se acomodando em sua nova função, Devin está animado em descobrir alguns dos benefícios adicionais que vêm com ser um membro da WeWork. Ele participou de eventos pop-up organizados pelos organizadores da comunidade da WeWork, nos quais membros podem conhecer a ampla comunidade da WeWork com docinhos, petiscos ou happy hour. 

Ele gostou especialmente de um evento pop-up com tema de suculentas no WeWork 880 Third Avenue, no qual os membros podiam escolher uma planta suculenta para levar para casa, juntamente com instruções sobre os cuidados da planta. Nos dias de hoje, a tendência é que Devin trabalhe fora de seu apartamento quatro dias por semana, mas no dia em que fica em casa, esse toque de vegetação é uma boa novidade em seu (agora ocasional) espaço de home office.

Leeron Hoory é escritora e mora na cidade de Nova York. Ela escreve sobre o mercado imobiliário, política e tecnologia. Ela já publicou trabalhos no Quartz, The Village Voice, Gothamist, Slate e Salon, entre outros.

Repensando seu espaço de trabalho?

Este artigo foi útil?
Categoria
Membro em destaque
Etiquetas
COMUNIDADE
ESPAçO FLEXíVEL
NEW WORLD OF WORK