A nova jogada empreendedora do astro do futebol inglês Eric Dier

Um escritório exclusivo e um espaço para reunião estão ajudando sua equipe a lançar uma plataforma nova e ambiciosa

Eric Dier, jogador de futebol profissional e fundador do Spotlas, uma plataforma para descobrir lugares recomendados pela sua comunidade. Fotografia cortesia do Spotlas

Para o observador casual, o mundo do futebol profissional e das startups de tecnologia parecem ter pouco em comum. No entanto, para Eric Dier, que joga pela seleção da Inglaterra e pelo clube da Premier League, Tottenham Hotspur, há uma sinergia surpreendente entre os dois. Em seu novo papel como empreendedor de tecnologia, a determinação e a vontade de enfrentar situações difíceis que aprendeu jogando profissionalmente como zagueiro revelam-se úteis.

“Mergulhar em algo completamente novo obviamente trouxe muitos desafios. De certa forma, entrar no mundo das startups me lembrou de ser um jogador de futebol de 15 ou 16 anos novamente”, conta Eric. “A maneira como abordo as coisas, minha ética de trabalho e minha atitude é sempre igual, assim como em tudo o que faço.”

O novo projeto de Eric é o Spotlas, uma plataforma que combina as avaliações de crowdsourcing do TripAdvisor ou Yelp com os elementos de criação de comunidades de uma plataforma de mídia social. A ideia nasceu por experiência pessoal: quando Zoe Connick, uma amiga antiga de Eric, descobriu um restaurante por recomendação de um amigo, ainda na universidade, Zoe adorou o lugar imediatamente. Ela se perguntou que outras joias escondidas poderiam estar escondidas em seu próprio quintal — e por que não havia uma maneira melhor de descobri-las. 

Zoe reuniu-se com Eric e seu irmão, Patrick, para criar um aplicativo que permitiria aos usuários seguir amigos e familiares e ver os lugares recomendados por eles nas cidades em que moravam e visitavam.

“Nosso objetivo é digitalizar a experiência da recomendação boca a boca”, conta Eric. “Trata-se de pessoas que você conhece, em quem confia e que gostam das mesmas coisas que você. E de obter uma perspectiva de um local durante uma viagem, além de encontrar ótimos lugares na cidade onde você mora.”

Definir metas e conquistar muitos acertos

Lançar um aplicativo não é fácil até nas melhores circunstâncias, mas criar uma plataforma de viagem durante uma pandemia global é especialmente difícil. Eric, no entanto, não é do tipo que foge de um desafio. Embora a COVID-19 tenha atrasado o cronograma da empresa, ele acredita que o atraso permitiu que a equipe do Spotlas aprimorasse seu produto e o tornasse mais sólido. “Trata-se de ter a mente aberta e abordar novos problemas da maneira certa”, conta. 

Acredito na importância da noção do bem-estar de todos, que é muito difícil de ser alcançada quando todos estão trabalhando em casa.

Eric Dier, jogador de futebol profissional e fundador do Spotlas

Eric sempre acreditou em estabelecer metas altas e fazer o que for necessário para alcançá-las. Embora tornar-se um atleta profissional possa parecer um sonho inatingível para a maioria dos adolescentes, ele se comprometeu a treinar bastante e sabia que valeria a pena. Com o Spotlas, Eric e seus colegas estão determinados a levar sua ideia o mais longe possível. 

“Queremos ser uma enorme plataforma social”, conta Eric. “Queremos ser o local de referência para quando você quiser reservar um restaurante, um hotel ou uma aula de ioga e viajar para algum lugar. Queremos oferecer a experiência completa.”

Sua esperança é que, ao criar uma plataforma de viagem mais pessoal, ele possa incentivar pessoas de todo o mundo a sair da zona de conforto. Embora seja fácil escolher os locais habituais, esse hábito elimina a oportunidade de descobrir algo novo. Principalmente, agora enquanto o mundo continua a ser reaberto e as restrições de viagem estão sendo mais relaxadas, Eric espera que o Spotlas inspire todos a explorar novos destinos.

“Acho que muita gente acaba voltando para os mesmos lugares”, conta. “Espero que, com recomendações de pessoas que você conhece e confia, haverá menos medo de explorar outras opções.”

Cultivar a mentalidade certa no espaço de trabalho 

Para construir uma nova plataforma social desde o início, a equipe do Spotlas sabia que seria fundamental encontrar o ambiente certo. Eles precisavam de um espaço exclusivo que permitisse reuniões com investidores e parceiros em potencial e que promovesse a criatividade entre os membros da equipe. Eles se estabeleceram na WeWork Marylebone, um espaço contemporâneo brilhante e elegante no noroeste de Londres. 

Eric na WeWork Marylebone em Londres.

“Na minha opinião, ter um espaço de escritório físico faz uma grande diferença”, conta Eric. “É muito mais fácil separar o trabalho de qualquer outra atividade. Ontem, fui à WeWork para uma reunião e essa visita me colocou na mentalidade certa.”

Ao contrário de seus colegas, que estão no escritório da WeWork diariamente, Eric precisa equilibrar seu tempo no Spotlas com seus treinos de futebol e agenda de jogos. Ainda assim, gosta de participar de reuniões e sessões de trabalho com o restante da equipe. Ele sempre é visto na cozinha do escritório, fazendo várias xícaras de chá para se manter energizado. “É essencial”, conta ele, admitindo que é “um fã do chá verde”.

Como o Spotlas foi uma das primeiras empresas a voltar ao espaço de coworking após o lockdown, os primeiros dias da equipe no escritório foram tranquilos. No entanto, Eric notou uma mudança concreta nas últimas semanas, enquanto mais e mais trabalhadores remotos e startups retornam. Grande parte da energia colaborativa da WeWork está voltando. “Estive lá ontem e realmente senti que o lugar estava eletrizante”, conta Eric. 

Como qualquer startup, ele e seus colegas usam várias ferramentas digitais, mas não há substituição para “sentir o clima” da sala. Ter um espaço físico na WeWork também tem sido benéfico para a saúde mental de todos. “Todos nós já nos acostumamos com o Zoom, mas a interação física é tão diferente”, conta Eric. 

“Acredito na importância do bem-estar de todos, que é muito difícil de ser alcançada quando todos estão trabalhando em casa”, conta. “Qualquer um pode fingir estar em um bom lugar para uma chamada Zoom de uma hora, mas se você estiver compartilhando um espaço físico, terá uma noção muito melhor do bem-estar dos seus colegas, que é um fator que muitas vezes passa despercebido.” 

Enquanto o Spotlas se prepara para lançar uma versão nova e aprimorada da plataforma, bem como seus aplicativos da web e para Android, Eric está cuidando dos membros de sua equipe e de olho na bola. 

Diana Hubbell escreve artigos sobre design, arte, viagens e cultura há mais de uma década para publicações como The Washington Post, The Guardian, Eater, Condé Nast Traveler, The Independent, VICE, Travel + Leisure, Architectural Digest, Atlas Obscura, WIRED, entre outras.

Repensando seu espaço de trabalho?

Este artigo foi útil?
Categoria
Membro em destaque
Etiquetas
EMPREENDEDORES
FLEXIBILIDADE
TECH