Um marchand internacional tem sempre um lar na WeWork

Este marchand de arte e antiguidades encontra motivação, comunidade e praticidade com o WeWork On Demand

Daniel Rootenberg, retratado na WeWork 154 W 14th St, em Nova York, usa o WeWork On Demand para administrar seu negócio de arte, Jacaranda Tribal. Fotografias de Stefanie Delgado/WeWork

A forma como trabalhamos mudou profundamente. As pessoas não buscam mais apenas o equilíbrio entre vida e trabalho. Elas querem o poder de escolher quando, onde e como trabalhar. Querem ter a liberdade de criar o próprio horário, realizar tarefas que considerem significativas e ocupar um espaço que atenda às suas necessidades exclusivas. Os dias em que o horário comercial era adequado para todos ficaram no passado. Em "Todas as suas formas de trabalhar", os membros da WeWork compartilham como estão reimaginando a vida profissional e encontrando sucesso neste novo mundo de trabalho.

Nos últimos 15 anos, Daniel Rootenberg tem se dedicado à profissão de marchand de arte e antiguidades de todo o mundo juntamente com sua esposa, Dori. Sempre administraram sua empresa, a Jacaranda Tribal, de sua casa em Nova York, criando belos catálogos on-line de tesouros da África, Oceania e Américas para venda a museus e colecionadores particulares em todo o mundo. A residência do casal também funciona como galeria, com visitas mediante agendamento.

Em parte devido à pandemia em curso, durante a qual as pessoas buscaram novos interesses para manterem-se ocupadas, os negócios da Jacarandá exibiram um rápido crescimento. Compradores iniciantes e colecionadores experientes estão procurando obras de arte lindas e exclusivas para apreciar e exibir nas próprias casas. Daniel também atribui o sucesso da empresa ao ressurgimento do interesse pelo patrimônio cultural e uma apreciação mais profunda da origem de cada um de nós.  

Com o sucesso crescente da Jacaranda, Daniel e sua esposa passavam quase todo o tempo trabalhando lado a lado em casa, sem interagir com outras pessoas. Foi quando perceberam que não já não era mais possível administrar a Jacaranda Tribal exclusivamente de casa. 

“Definitivamente não queria ficar em casa 24 horas por dia, sete dias por semana. Precisava conviver com mais pessoas”, diz Daniel. Enquanto Dori manteve sua base de operações no apartamento, ele ramificou as atividades. “Comecei a experimentar a WeWork e a energia foi incrível. Existem tantas empresas jovens na WeWork, e o espírito do ambiente é empreendedor. É exatamente o tipo de ambiente de trabalho de que preciso para me sentir inspirado e motivado”, diz Daniel.

Rootenberg apresenta peças de arte de sua galeria.

Daniel associou-se ao WeWork On Demand para poder trabalhar em praticamente qualquer lugar da cidade de Nova York. Ultimamente, tem trabalhado no bairro de Chelsea. “Sempre há um lugar para eu trabalhar e há janelas enormes com uma luz incrível”, diz Daniel. “Também fica na minha linha de metrô, e a equipe é sempre super prestativa e agradável.” Mas na semana passada, depois de terminar um jantar de negócios ao lado, Daniel entrou no WeWork 110 Wall Street, para que pudesse terminar um projeto a tempo. 

As interações e comunicações presenciais são essenciais para me manter ativo e crescer.

Daniel Rootenberg, marchand

Ao longo dos anos, enquanto ajudava a administrar a Jacaranda, Daniel trabalhou em tempo integral em várias funções financeiras para empresas de tecnologia. Ele também faz consultoria financeira para algumas startups de tecnologia. Além disso, é administrador da Education Africa, uma organização sem fins lucrativos que ajuda sul-africanos em situação de desfavorecimento a encontrar educação relevante de qualidade. Daniel cresceu na África do Sul e mantém laços estreitos com seu país natal. Mesmo distante da África do Sul, a nação e seu povo permanecem em seu coração. 

Agora que as viagens de negócios foram retomadas, Daniel está novamente se reunindo com os clientes pessoalmente — e quando está viajando, depende regularmente da WeWork. Onde quer que esteja no mundo, a WeWork é o ponto em comum. Recentemente, passou um mês na África do Sul trabalhando em uma importante coleção de arte e usou o WeWork The Link em Joanesburgo com seu escritório central.

Grandes salas de reunião com iluminação natural são uma das razões pelas quais Rootenberg adora a WeWork.

Na maioria dos dias, Daniel faz ligações, e disse que nunca tem problemas para conseguir uma cabine telefônica privativa sempre que precisa de uma. Ele acaba passando a maior parte do tempo trabalhando nas áreas abertas do escritório onde pode interagir com outras pessoas, um de seus aspectos favoritos de estar em uma WeWork.  

Interações aleatórias agora fazem parte da rotina. Daniel conheceu recentemente um jovem sul-africano expatriado que estava abrindo uma empresa de saúde. A conexão entre eles foi imediata; eles tinham muito em comum. “Eu adoro essas conversas. Todos são muito abertos a elas e às oportunidades de networking decorrentes desses encontros casuais”, diz Daniel. “Tenho muita experiência e conhecimento que posso compartilhar e não há como encontras pessoas com afinidades no home office.”

Estar fora de casa e próximo das pessoas revigora seu ânimo. "No final do dia, embora possa ser mais prático, acho que não é bom para a mente ficar em casa o tempo todo", diz Daniel. “Os seres humanos são seres sociais e, para mim, as interações e comunicações pessoais são essenciais para me manter ativo e crescendo.”

Jo Piazza é uma jornalista premiada, autora de best-sellers, estrategista digital e apresentadora de podcast.

Repensando seu espaço de trabalho?

Este artigo foi útil?
Categoria
Membro em destaque
Etiquetas
EMPREENDEDORES
NEW WORLD OF WORK
ON DEMAND