A produtividade aumenta durante o trabalho remoto?

Os estudos mostram que é possível. Veja o que as empresas e os funcionários devem considerar para fazer o trabalho remoto funcionar

O trabalho remoto tem crescido em popularidade nos últimos anos. Atualmente, mais de 4 milhões de pessoas trabalham remotamente nos EUA pelo menos metade do tempo, e esse número aumentou mais de 40% nos últimos cinco anos. 

Os trabalhadores querem flexibilidade quando se trata do local de trabalho. De acordo com uma pesquisa recente do LinkedIn, 82% dos profissionais que trabalham gostariam de trabalhar em casa um dia por semana ou mais, e 57% gostariam de trabalhar em casa três ou mais dias.

Os benefícios de trabalhar remotamente para os funcionários parecem óbvios — menos tempo e dinheiro gasto em transporte, refeições caseiras em vez de comer em restaurantes e a capacidade de concluir tarefas domésticas durante o dia de trabalho, como lavar roupas ou receber encomendas. A flexibilidade melhora o equilíbrio entre vida e trabalho dos trabalhadores, mas também traz benefícios substanciais para os empregadores.

Como muitas empresas em todo o mundo migrarão para o trabalho remoto nas próximas semanas, veja como as empresas e os funcionários podem ser bem-sucedidos trabalhando em casa.

Os funcionários podem ser produtivos enquanto trabalham remotamente?

Quando se trata de trabalhar remotamente, a preocupação mais comum entre os gerentes é que os funcionários trabalharão menos, mas os dados não corroboram essa preocupação. Na verdade, vários estudos mostraram que os funcionários são muitas vezes mais produtivos em casa do que em um ambiente de escritório. 

De acordo com um estudo de 2015, os funcionários de uma central de atendimento na China que tiveram a oportunidade de trabalhar em casa tiveram um aumento de 13% no desempenho; 9% trabalharam mais minutos por turno e 4% atenderam mais chamadas por minuto. Um estudo mais recente confirmou esses dados, citando as seguintes principais razões pelas quais os funcionários são mais produtivos em casa:  

  • Menos distrações
  • Menos interrupções dos colegas
  • Redução do estresse por não ter que se deslocar
  • Menos pressão para encontros presenciais ou para estar presente por obrigação
  • Níveis de ruído mais silenciosos

No entanto, trabalhar em casa requer uma certa disciplina. Os funcionários remotos mais bem-sucedidos são aqueles que fazem pausas regulares, definem horários de trabalho e mantêm listas de tarefas ou usam outras ferramentas organizacionais para ajudá-los durante todo o dia. 

Como trabalhar remotamente economiza dinheiro para empresas e funcionários?

Os funcionários que trabalham em casa economizam dinheiro no transporte, seja com a redução dos custos de combustível ou do montante gasto no transporte público. Para aqueles que rotineiramente compram café ou almoço no escritório, trabalhar em casa lhes dá a chance de comer em casa com mais frequência e gastar menos. 

Os empregadores também têm o potencial de economizar quando permitem que os trabalhadores trabalhem remotamente. Menos pessoas no escritório significa menor uso de eletricidade e de outros recursos, e em um espaço de trabalho flexível, isso pode até significar redução para um escritório menor. A central de atendimento do estudo de 2015 economizou uma média de US$ 2.000 por funcionário ao permitir que os trabalhadores façam seus trabalhos em casa. 

Um benefício menos óbvio de trabalhar em casa para os empregadores é perder menos funcionários para os dias de licença por doença. Muitos trabalhadores se sentem pressionados para trabalhar no escritório quando estão doentes, mas durante a gripe e a estação fria isso significa espalhar germes. Permitir que as pessoas trabalhem remotamente quando estão doentes resulta em uma força de trabalho mais saudável e produtiva. 

Os funcionários que têm flexibilidade estão mais satisfeitos do que aqueles que não têm. Isso significa uma maior retenção de funcionários, o que se traduz em custos de recrutamento mais baixos para substituir funcionários insatisfeitos. 

E oferecer opções de trabalho remoto permite que as empresas recrutem talentos fora da sua localização geográfica. Por exemplo, uma empresa em Boise, Idaho, à procura de um desenvolvedor Web pode contratar um funcionário remoto situado no Vale do Silício, onde há uma maior variedade de talentos de alto nível.

Como gerenciar relacionamentos de trabalho durante o trabalho remoto

Como trabalhar em casa é diferente de conviver fisicamente com os colegas diariamente, há uma necessidade de definir expectativas diferentes e algumas regras básicas. Uma desvantagem do trabalho remoto, e que é algo que precisa ser cuidadosamente considerado ao implementar opções ou políticas de trabalho em casa, é uma possível falha na comunicação. 

Garantir que a tecnologia funcione antes de entrar em uma chamada de videoconferência é uma maneira de reduzir o estresse.

Quando os funcionários se comunicam presencialmente, é fácil ir até a mesa de um colega para fazer uma pergunta ou obter feedback sobre uma ideia. O trabalho remoto torna essas interações impossíveis.

Dar aos funcionários as ferramentas e a tecnologia para colaboração remota é essencial para simular tais interações. Elas mantêm as equipes alinhadas e trabalhando juntas quando estão em locais diferentes. As plataformas de videoconferência, mensagens instantâneas e colaboração, como Slack, mantêm os funcionários envolvidos e conectados durante todo o dia de trabalho, de qualquer lugar. 

E é importante que qualquer tecnologia usada para facilitar a comunicação funcione bem. A maioria dos profissionais sabe o que é estar em uma chamada em conferência fora do escritório e não poder ouvir todos claramente ou seguir o que está sendo discutido porque eles não podem utilizar auxílios visuais. Parte disso é garantir que cada funcionário tenha uma rede Wi-Fi forte em sua casa, e outra é garantir que a tecnologia realmente funcione. A tecnologia ineficiente pode aumentar o estresse de um trabalhador remoto.

As equipes remotas não precisam ser remotas o tempo todo. As forças de trabalho distribuídas devem agendar imersões ou encontros da empresa periodicamente para que os trabalhadores possam interagir pessoalmente. 

A flexibilidade no local de trabalho tem sido muito boa, mas, conforme mais funcionários procuram trabalho remoto, está se tornando um benefício essencial. Saber como aplicá-la corretamente requer um pouco de preparação. A WeWork oferece às empresas espaços de coworking flexíveis que podem crescer e evoluir junto com as necessidades da força de trabalho moderna. 

Jessica Hulett é uma escritora, editora e especialista em marketing de conteúdo freelancer situada em Ossining, NY. Ela já escreveu para a Cosmopolitan, Real Simple, DealNews e muito mais.

Interessado em um espaço de trabalho? Entre em contato.