Vice-presidente do departamento de finanças e diretor executivo do departamento de receitas da TripActions sobre a globalização da empresa

Descobre o que Francis Moran e Rich Liu têm a dizer sobre o crescimento rápido da TripActions.

Francis Moran, vice-presidente do departamento de finanças (esquerda), e Rich Liu, diretor executivo do departamento de receitas da TripActions (direita)

Desde que os cofundadores, Ariel Cohen e Ilan Twig, criaram a TripActions em 2015, para reinventar a experiência de viagens de negócios, a empresa tem estado numa situação de hipercrescimento. Em novembro de 2018 a TripActions arrecadou 154 milhões de dólares em financiamento de Série C, liderado pela nova investidora Andreessen Horowitz, avaliando a empresa em mil milhões de dólares. Até ao final de 2018, a TripActions já se tinha expandido para seis escritórios WeWork pelo mundo fora e sete escritórios no total. Para saber mais sobre o seu crescimento rápido e objetivos para o futuro, a WeWork reuniu-se com Francis Moran, vice-presidente do departamento de finanças, e Rich Liu, diretor executivo do departamento de receitas, da TripActions.

WeWork: Vamos falar sobre a TripActions enquanto empresa. Estão a crescer a um ritmo acelerado e os clientes valorizam verdadeiramente a plataforma.

Rich Liu: Nós criámos a empresa para juntar as pessoas. Acreditamos no poder do contacto humano. É por esse motivo que as pessoas viajam em negócios, certo? Podemos telefonar, podemos fazer uma videoconferência, podemos conversar online. Mas, por algum motivo, nada supera o poder de estar realmente presente e resolver o assunto pessoalmente. Damos a possibilidade de as empresas poderem fazer isso mesmo, sem dificuldade.

Francis Moran: O nosso objetivo é ser a plataforma de viagens de negócios número um do mundo e, para isso, temos de expandir de forma bastante agressiva. Eu aderi à empresa quando tinha cerca de 40 a 50 colaboradores, e ver crescer esse número 10 vezes em apenas um ano tem sido uma viagem inesquecível. Identificámos perto de uma dúzia de novas cidades para onde queremos expandir-nos nos próximos 6 a 12 meses. À medida que analisávamos o processo de planeamento com a WeWork, fui ficando cada vez mais confiante de que conseguiríamos alcançar esses planos verdadeiramente agressivos do ponto de locais de trabalho.

WW: Parece que a TripActions tem expandido realmente a sua pegada imobiliária a nível global, assim como a sua carteira de clientes. Qual é o valor de ter colaboradores no terreno, no mercado?

FM: É esse o motivo pelo qual existimos como empresa, certo? Acreditamos que é necessário lá estar pessoalmente para fechar um negócio, interagir com a equipa e ajudar os clientes de forma eficaz. Não podemos simplesmente fazer o que fazemos sem estarmos com outras pessoas e sem ter essa massa crítica. Em alguns casos, essa massa crítica são 10 pessoas, noutros casos, são 20 ou 25. Estar lá pessoalmente para apoiar e trocar ideias com as outras pessoas é absolutamente essencial para se ser eficaz e produtivo.

RL: Fizemos uma pesquisa sobre a produtividade dos colaboradores comparando a atividade fora de um escritório doméstico com a atividade fora de um escritório físico. Eu sou um líder de vendas, por isso eu penso nisto dia e noite, mas de facto verificámos que as pessoas que vinham para um escritório ultrapassavam os seus objetivos de produtividade em 46 por cento, em comparação com as pessoas que trabalhavam a partir de escritórios domésticos; em circunstâncias iguais, normalizadas por antiguidade, cargo e tudo o resto. Portanto, acredito verdadeiramente que quando podemos, temos de fornecer aos nossos colaboradores essa comunidade.

WW: Do ponto de vista financeiro, para um empresa como a TripActions que está a passar por uma fase de hipercrescimento a nível global, qual é o fator que será determinante durante o processo de tomada de decisão para escolherem a WeWork?

FM: Para nós, enquanto empresa em crescimento, a previsibilidade e a flexibilidade são componentes essenciais. Tranquiliza-me saber que podemos realizar o lançamento numa nova área geográfica sem termos de planear com 6, 12 ou 18 meses de antecedência. A previsibilidade e a capacidade de prever gastos e despesas é extremamente importante para mim como líder do departamento de finanças, especialmente quando existem muitas outras áreas do meu negócio que são muito difíceis de prever e estimar. Não se trata apenas de os gastos operacionais contínuos serem uma componente previsível dos meus Lucros e Perdas, é também uma questão de minimizar o meu capex à cabeça.

RL: À medida que aceleramos ou desaceleramos, ou fazemos apostas em diferentes partes do nosso negócio, é vital ter a liberdade de tomar grandes decisões estratégicas. Trata-se basicamente da minha capacidade, na qualidade de líder, de ter um potencial ilimitado para decidir como queremos apostar e poder mudar essas apostas se quisermos mudar a nossa estratégia.

WW: Da vossa experiência com imóveis em escala, quais são as principais conclusões que retiraram e que recomendariam a outros líderes de negócios?

FM: Esta foi a primeira vez que lidei com imóveis. No passado fiz análises de custos de imóveis, mas a decisão final de compra nunca foi minha até chegar à TripActions. Talvez seja por isso que tive uma mente um pouco mais aberta do que outras pessoas ao decidir fazer parceria com a WeWork nesta nossa expansão a nível global. Não podemos pensar sempre de forma tradicional. Temos de abordar cada problema de uma nova perspetiva. Neste momento, o nosso alcance é global. O nosso plano para o próximo ano é continuar a expandir essa pegada e aprofundar a mais-valia que a nossa empresa representa para todos os viajantes, em todos os países onde operamos.

RL: Diz-se com frequência que, durante várias décadas, a lista de empresas da Fortune 500 não teve praticamente nenhuma alteração. E depois, ao longo dos últimos 10 a 20 anos, alterou muito rapidamente. Já não se trata de quem ganha mais. Trata-se de ser ágil em escala, mudando rapidamente para o nosso escritório de São Francisco ou para o nosso escritório de Nova Iorque, ou até mesmo diminuindo a escala e adaptando-nos conforme as necessidades. Se conseguirmos fazer isso rapidamente, seremos sempre competitivos.

Vê como a TripActions fez parceria com a WeWork para crescer a nível mundial.

Ler mais

A WeWork é um fornecedor de espaços de trabalho a nível mundial que cria, constrói e opera espaços atrativos para empresas de todas as dimensões. Explora as nossas histórias e parcerias aqui.